Ficha Técnica:

Ano: 2009
Diretor: Ken Kwapis
Gênero: Comédia, Romance, autoajuda
Distribuidora: PLAYARTE PICTURES
Duração: 2h 9min
Nacionalidade: Estados Unidos
Elenco: Ben Affleck, Jennifer Aniston, Drew Barrymore, Jennifer Connelly, Bradley Cooper, Ginnifer Goodwin, Scarlett Johansson, Kris Kristofferson, Justin LongLeonardo Nam, Hedy Burress, Cory Hardrict.
Sinopse: Gigi (Ginnifer Goodwin) é uma romântica incurável, que um dia resolve sair com Conor (Kevin Connolly). Ela espera que ele ligue no dia seguinte, o que não acontece. Gigi resolve ir até o bar onde se conheceram, na esperança de reencontrá-lo. Lá ela conhece Alex (Justin Long), amigo de Conor. Ele tem uma visão bastante realista sobre os relacionamentos amorosos e tenta apresentá-la a Gigi, através de seu ponto de vista masculino. Por sua vez Conor é apaixonado por Anna (Scalett Johansson), uma cantora que o trata apenas como amigo e que se interessa por Ben (Bradley Cooper), casado com Janine (Jennifer Connelly). O casamento deles está em crise, o que não impede que Janine dê conselhos amorosos a Gigi, com quem trabalha. Outra colega de serviço é Beth (Jennifer Aniston), que namora Neil (Ben Affleck) há 7 anos e sonha em um dia se casar, apesar dele ser contrário à idéia.


Baseado no livro "Ele simplesmente não está afim de você" de Greg Behrendt e Liz Tuccillo e publicado aqui no Brasil pela editora Rocco, esse filme visa amostrar a verdade dos relacionamentos amorosos.
Tudo começa quando desde crianças somos incentivadas a achar de uma atitude idiota de um garoto significa que ele gosta de você, quando na verdade, uma atitude idiota de um garoto só mostra o quão idiota ele é. E é assim que o filme se inicia.
Seguindo a deixa de Simplesmente Amor (2003), o longa não se basea em apenas uma história, mas em cinco histórias diferentes e sempre interligadas em algum ponto.
Gigi é solteira a procura do amor de sua vida. Romântica incorrigível, ela quer saber exatamente o que cada "sinal" quer lhe dizer, por exemplo, se um "prazer em te conhecer" é bom ou ruim ou se isso depende do momento em que lhe foi dito. Após ter um encontro com Connor e ele não ligar depois de uma semana, ela decide forçar um encontro casual num bar que ele frequenta, mas acaba encontrando Alex, amigo de Connor, que abre o jogo e fala a visão masculina sobre os relacionamentos. 
"Se depois de uma semana e ele ainda não ligou, é porque ele não quis ligar. Não adianta inventar que milhões de coisas aconteceram, porque não aconteceram. Se você já ouviu de alguém que conheceu alguém que o cara  não ligou porque houve um terremoto, mas que depois eles viveram felizes para sempre, isso é a excessão. Vocês têm que parar de se basear na excessão. Porque vocês são a regra. E a regra diz que se ele não ligar, é porque ele não vai ligar."
Não foi exatamente com essas palavras que Alex explica a Gigi, mas é essa a mensagem do diálogo.

Connor, por sua vez é apaixonado por Anna, a quem só o trata como amigo, e acredito eu, como stap. Pois está interessada em Ben, que está tendo problemas no casamento com a Janine. No triângulo amoroso, enquanto Ben tenta controlar seus desejos por Anna, que cada vez mais está convencida a fletar com o homem, Janine tenta de qualquer maneira salvar seu casamento.
Também há a Beth e Neil que namoram há 7 anos, moram juntos, mas ele não tem intenção de pedí-la em casamento, e após ouvir o discurso de Gigi sobre "Regra e excessão" está convencida de que seu namorado não quer nada a sério com ela e decide terminar o relacionamento.


E Mary, que conhece um cara na internet e seus amigos de trabalhos gays a incentiam nesse namoro tecnológico.

É impossível não se indentificar com pelo menos um personagem ou com sua história. Não importa se você está solteiro, namorando, noivo ou casado, sempre há um dilema no relacionamento e esse filme é como um autoajuda. Sem dizer também que o elenco foi super selecionado e o roteiro impecável.
Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas acredito que a adaptação para as telonas foi esplêndida!


Trailer do filme

Nota: 5 (Ótimo)

Curiosidades:

O livro de Greg Behrendt e Liz Tuccillo, no qual "Ele Não Está Tão a Fim de Você" é baseado, foi inspirado em um episódio da série de TV "Sex and the City", no qual o namorado da personagem Carrie explicava que nem sempe pode-se confiar nas desculpas dadas pelos homens.

Foi enviado para os cinemas com o título falso "Boy Trouble" (Problema com garoto, na livre tradução)

O escritor Greg Behrendt faz uma pequena participação no filme, como o ministro do casamento.

6 Comentários

  1. Amei o post.

    Amo o filme.

    Não conhecia essas curiosidades.

    Amei seu blog, seguindo.

    Gabyh - Vida de Bookaholic
    http://vidadebookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Faz tempo que quero assitir esse filme, gosto da maioria dos atores que estão nele! Também quero ler o livro, mas pelo que ouvi falar, a versão cinematográfica é uma "adaptação livre", então acho que vou assistir ao filme primeiro.

    ResponderExcluir
  3. Amei o filme Ju!
    Vou fazer de tudo para assistir! O blog é super legal viu? Sucesso!
    Te espero lá no blog.
    Beijos*

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Não tinha o mínimo interesse nesse filme, mas depois de perceber que tem atores de Glee e Once Upon A Time, a curiosidade bateu!
    Vou correndo ali pra baixar... rs

    Um beijo,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  5. EU SIMPLESMENTE AMEI ESSE FILME. Sensacional , fiquei apaixonada e de todos esse é o favorito.
    Adorei o post . Beeijos

    ResponderExcluir

Já que leu a postagem, por que não comentar? Ficaríamos muito felizes ao ler sua opinião sobre o que foi escrito. Caso tenha um blog, deixe o link abaixo do seu comentário que retribuiremos assim que for possível =)